*por Mauricio Prado, presidente da Salesforce Brasil

Celebramos o dia do voluntariado no Brasil em 28 de agosto, um reconhecimento ao ato de retribuir para a sociedade ao ceder tempo, esforço e inteligência. É o momento para refletirmos como que apoiar o entorno faz parte da nossa rotina e das empresas que representamos. Afinal, todas as companhias podem fazer mais para devolver o que recebem – todas têm tempo, dinheiro e produtos ou serviços.

Na Salesforce, desde sua fundação em 1999, além de criar um novo modelo de negócio baseado em assinatura e nuvem, também criamos um novo jeito de fazer filantropia: é o modelo 1/1/1, que engloba doar 1% do tempo dos funcionários, 1% dos produtos e 1% do capital próprio. Com esta abordagem, a cultura de filantropia se integrou aos processos de negócio desde o princípio das operações da companhia, já que os próprios funcionários podem investir 56 horas "comerciais" por ano fiscal para desenvolver o projeto social da entidade de sua preferência.

O tempo investido tem um impacto direto na rotina das organizações sem fins lucrativos para apoiar as pessoas assistidas. O esforço toma forma de um mutirão para apoiar a construção de uma casa da iniciativa EcoLar, realizar triagem de roupas e sapatos na Cruz Vermelha e produzir conteúdo ou mentoria para apoiar empreendedorismo entre outras ações. Os times se organizam em torno das causas de interesse e registram as horas dedicadas nas iniciativas. Mundialmente, funcionários da Salesforce já investiram mais de 2,2 milhões de horas em atividades voluntárias.

Entidades sem fins lucrativos também se beneficiam da transformação digital e da computação em nuvem, pois buscam criar relacionamentos mais duradouros com doadores e voluntários assim como otimizar o tempo de quem apoia uma causa. A fim de lidar com esta necessidade, a empresa social Salesforce.org fornece gratuitamente 10 assinaturas da solução Salesforce para instituições sem fins lucrativos ou de ensino superior, assim como preços menores para maiores quantidades. Mais de 31 mil ONGs no mundo, entre elas a Habitat para a Humanidade Brasil, utilizam este benefício por meio do programa Power of Us. Os recursos obtidos pela Salesforce.org bancam custos da própria entidade e apoiam doações em dinheiro para instituições comunitárias e iniciativas de ensino, muitas delas indicadas pelos próprios funcionários. Ao todo, US$ 161 milhões já foram doados pela Salesforce.

Essa é a cultura de propósito que contribui para o engajamento não só com a comunidade como também com os próprios negócios, pois o time percebe que seu trabalho vai além de ajudar os clientes a criarem novos contatos com os clientes deles. Sejam veteranos da casa ou quem está iniciando no mercado de trabalho, todos querem fazer a diferença no mundo corporativo e fora dele. Este é um modelo o qual não queremos guardar para nós: queremos mais é que se espalhe.

O modelo 1/1/1 criado pela Salesforce ganhou maturidade e se tornou o Pledge 1%. Qualquer empresa pode se juntar ao Pledge 1% e passar a retribuir para a comunidade. Faça com que a cultura seja um diferencial em sua empresa também.