Skip to Content

O que é Marketing Digital? Um guia para saber tudo

mulher parada no meio da sala segurando um tablet

Quer um guia completo para entender tudo de marketing digital? Então confira este material super aprofundado que criamos!

Se você é um profissional de marketing, sabe que o campo está sempre mudando – muitas vezes, inclusive, em velocidade alarmante. Com a transformação digital e o uso cada vez mais popularizado da internet e da inteligência artificial, o marketing se refez completamente e deu origem a uma das áreas mais importantes do século XXI: o marketing digital.

Graças ao boom das ações digitais, as estratégias de marketing, hoje, precisam estar mais alinhadas do que nunca com a realidade do cliente, levando em conta seus gostos, preferências, dores e tudo o que envolve o seu mundo. Esse mundo – seja ele online, offline ou omnichannel – é acelerado, disruptivo, personalizado e ultra conectado.

O que você pode fazer para assegurar que a sua empresa acompanhe esta revolução e o impacto das novas tecnologias digitais na área? Bem, nós vamos falar sobre isso (e muito mais) aqui, neste artigo super aprofundado sobre as origens e as vertentes do marketing digital.

Guia para mapear a jornada de seus clientes

Entenda quais são os canais utilizar, quando entrar em contato com seu cliente e o melhor tipo de mensagem para ser utilizada.

O que é Marketing Digital?


Ter presença online é fundamental para o crescimento de qualquer tipo de empresa. E o responsável por isso é o marketing digital. Hoje, é da alçada do marketing digital fazer com que a empresa esteja presente nos mais diversos tipos de mídias que existem, desde as mais conhecidas, como Instagram e Facebook, até fazer com que o nome da empresa apareça como um dos primeiros resultados de busca da página do Google.

É a esse conglomerado de estratégias que chamamos de marketing digital – ou seja, todo o conjunto de informações e ações que podem ser feitas em diversos meios digitais com o objetivo de promover empresas e produtos.

Surgido na década de 1990, essa vertente do marketing mudou a maneira como as empresas utilizam a tecnologia na promoção de venda dos negócios. O termo tem se tornado mais popular à medida que as pessoas passaram a utilizar mais dispositivos digitais no processo de compra, seja para pesquisarem sobre os produtos, seja para realizar as compras em si. Esse é o poder da transformação digital!

Para se ter uma ideia de como isso influenciou o processo de compra, basta dizer que, no passado, para saber sobre um produto ou serviço, você tinha que ir até uma lista telefônica e entrar em contato diretamente com a empresa. Se não, outra forma seria a de pedir indicação para amigos e conhecidos, através do famoso marketing boca a boca.

Em ambas as maneiras, o consumidor final perde um pouco da sua autonomia na hora de escolher, pois depende das informações e opiniões de terceiros. Com o marketing digital, por outro lado, o usuário passa a liderar o processo de conhecimento e relacionamento com a empresa, que começa assim que ele busca mais informações sobre o produto/serviço que precisa online.

LEIA MAIS: Account-Based Marketing (ABM): O que é?

História do Marketing

Por mais tecnológico que o marketing pareça atualmente, com as invenções e novas técnicas criadas pelo marketing digital, ele é uma disciplina do início do século XX, quando os primeiros estudiosos da publicidade e propaganda começaram a entender a relação entre consumo, consumidores e produto. 

No entanto, desde o início da civilização humana, o marketing tem feito parte da vida cotidiana das sociedades. A ideia de que os produtos deveriam ser criados tendo em mente o cliente e a satisfação das suas necessidades foi o primeiro passo para o desenvolvimento da teoria moderna do marketing.

Embora as técnicas tenham se tornado mais sofisticadas ao longo do tempo, os conceitos fundamentais permanecem em grande parte os mesmos, como: 

  • Criar consciência no cliente de que o seu produto/serviço existe;
  • Gerar interesse no que está sendo vendido;
  • Cultivar relações com os consumidores para construir sua lealdade; 
  • Aumentar o número de vendas e o ticket médio. 

A teoria do marketing baseia-se no princípio de que o sucesso de um produto depende da sua capacidade de atrair e reter clientes. Ao longo do tempo, ela foi aperfeiçoada até cair nas mãos do renomado pesquisador Philip Kotler, que a estruturou e divulgou – até hoje, a visão de Kotler é referência para o estudo do marketing. 

LEIA MAIS: Inbound Marketing x Outbound Marketing: conheça as diferenças

Linha do tempo: do marketing para o marketing digital

AnoEventoDetalhes
1455Invenção da prensa tipográfica de GutenbergOrigem aos primeiros anúncios impressos
1839Início da publicidade por panfletos
1867Surgimento do Outdoor
1922Anúncios verbais de produtos e serviços no rádio
1941Primeiro anúncio feito na televisãoLogo os anúncios de TV superaram a receita obtida via rádio e jornal.
1946Telefone como canal de telemarketing
1967Livro Administração de Marketing, escrito por Philip KotlerO livro é mais adotado em faculdades de marketing no mundo
1990Início da internet e suas possibilidadesUso de blogs e e-mail, principalmente
2000Entendida como a época das grandes transformaçõesSurgimento de redes sociais e das plataformas de mídia paga, MySpace, Facebook e como AdWords (hoje Ads)
2010Ações omnichannelMarketing focado no relacionamento com o público e em unificar experiências on e offline

LEIA MAIS: Inteligência Emocional no Marketing

Como o marketing se transformou em marketing digital?

Nos últimos anos, o marketing tem sofrido uma transformação significativa. A tecnologia tem impulsionado o marketing digital, ajudando as marcas a alcançar um público ainda mais vasto.

O marketing tradicional dependia das mídias impressas, dos anúncios televisivos e do rádio, enquanto que agora existe uma gama de novas ferramentas e plataformas digitais para alcançar audiências. Estas ferramentas incluem websites, meios de comunicação social, conteúdos de vídeo, plataformas de marketing e muito mais.

Além de estas novas tecnologias permitirem às marcas interagir com novas audiências e fornecer conteúdos relevantes e envolventes, elas também permitem mensurar os resultados obtidos com cada campanha – e essa simples possibilidade virou o jogo e fez grandes marcas optarem pelo digital, afinal o marketing offline raramente pode ser mensurado.

Vale dizer, no entanto, que nenhuma das estratégias substitui a outra. É justamente o contrário: elas se complementam. Porém, dependendo da sua estratégia e da buyer persona que você deseja atingir, um meio pode ser mais recomendado do que o outro.

Quais os objetivos do marketing digital?

Os principais objetivos do marketing são:

  1. educar o mercado sobre seu produto e soluções;
  2. gerir e melhorar a imagem da marca;
  3. Fidelizar os clientes e criar um relacionamento com os clientes;
  4. Vender mais.

Todavia, esses objetivos não são os únicos que o marketing digital se preocupa em alcançar. Vale dizer também que tudo vai depender do seu segmento de atuação no mercado, principalmente se você é uma empresa B2B ou B2C.

Marketing digital para empresas B2B

Um dos principais desafios do marketing digital para empresas B2B (business to business) é construir valor e ganhar a confiança da audiência. Nesse cenário, a produção de conteúdo como estratégia de marketing avança consideravelmente em empresas com atuação B2B. O objetivo é atrair mais clientes com conteúdo de qualidade e tornar-se uma referência no segmento de atuação.

Além disso, outros objetivos do marketing digital para o setor B2B são:

Conversão de leads qualificados

Leads são oportunidades de negócio que devem ser trabalhadas e qualificadas até o momento da venda. Sendo assim, as empresas que buscam novos clientes precisam gerar mais leads, para isso focam sempre em técnicas para despertar o interesse de pessoas nos seus serviços, produtos ou marcas.

Com a oferta de informações e marketing de conteúdo, além de links patrocinados e SEO (otimização de sites para mecanismos de busca), você consegue atrair visitantes ao seu site e com alguns gatilhos transforma esses desconhecidos em leads.

Retenção de clientes

Um dos maiores objetivos de marketing digital envolve a retenção e fidelização de clientes, no entanto, para isso é necessário criatividade e estratégias inteligentes que mantenham constantemente o seu público em movimento e visitando suas páginas, como:

  • site;
  • blog;
  • redes sociais.

Os conteúdos de qualidade e constantes promoções que venham a possibilitar a interação dos leads e demais visitantes é o melhor caminho para alcançar esse importante objetivo.

Tornar-se referência no mercado

Sua marca pode se tornar referência no mundo digital e passar a ser vista como uma autoridade no segmento em que atua.

Para isso, o marketing de conteúdo é a melhor estratégia utilizada para que as pessoas busquem informações, tirem dúvidas, conheçam dicas, recebam curiosidades da área e adquiram as soluções de sua empresa.

Aceleração da produtividade das equipes de marketing e vendas

Você já ouviu falar em Inbound Marketing? Esse é o melhor caminho para aumentar a produtividade e os resultados das equipes de marketing e vendas da sua empresa!

Isso porque a estratégia foi desenvolvida para possibilitar que pessoas acessem as páginas de sua empresa e sintam-se atraídas em conhecer detalhes das soluções oferecidas pela sua marca. Aqui de novo a produção de conteúdo tem destaque especial.

Desse modo, o cliente em potencial, ou prospecto, pode ceder seus dados em troca de um material rico especial oferecido pela empresa. Em contrapartida, a equipe de vendas terá acesso a esses dados e poderá entrar em contato com um usuário já interessado na marca. 

Redução de custos de aquisição e venda

A redução de custos para vendas e aquisição de novos clientes é uma realidade bastante observada pelos empreendedores quando avaliam os objetivos de marketing digital. O Inside Sales, ou seja, uma equipe de vendas que atue a partir da empresa pode alcançar excelentes resultados sem a necessidade da geração de custos com deslocamentos.

A tecnologia disponível possibilita que reuniões sejam realizadas de forma remota e as trocas de informações ocorram instantaneamente por canais digitais. Mais uma vez, o marketing digital é o grande alavancador das oportunidades, pois, é a partir dele que possíveis clientes localizam sua empresa e buscam pelas soluções.

Marketing digital para empresas B2B

Por outro lado, o marketing B2C deve ser mais direto, emocional e preparado para demonstrar os benefícios do produto/serviço. Além disso, é importante oferecer ao público uma linguagem mais simples e veiculada em canais variados — diferentemente do B2B. Entre os principais objetivos desse tipo de estratégia estão:

Aumento nas vendas

Muito provavelmente esse deve ser o objetivo que mais chama a atenção de qualquer empreendedor, pois, vender mais gera caixa, aumenta o lucro e permite investir ainda mais em campanhas.

No entanto, para que se alcance as vendas é necessário que estratégias sejam tomadas para:

  • apresentar os produtos e serviços,
  • despertar o interesse dos visitantes,
  • melhorar o ticket médio dos pedidos,
  • criar fãs, melhorar o NPS e passar a ser uma marca reconhecida pelo mercado.

Mensuração do ROI das atividades de marketing

Ter um bom ROI (Retorno Sobre o Investimento) é a prova de que seus investimentos em marketing e vendas estão dando certo. O marketing digital possibilita que seja possível acompanhar o dia a dia da operação, pois, diversas ferramentas conseguem em tempo real medir:

  • número de visitantes que acessam o site,
  • quais páginas são visitadas,
  • quantas conversões são realizadas,
  • qual o número de vendas realizadas.

São muitas as possibilidades oferecidas, permitindo que, a partir de avaliações, mudanças possam ser realizadas ou campanhas que obtiveram êxito sejam replicadas para outros produtos ou serviços.

LEIA MAIS: Como começar o projeto de marketing digital?

Conheça os 4Ps do marketing

Criados em 1960 pelo professor Jerome McCarthy, os 4 Ps de Marketing são as variáveis que irão influenciar as suas estratégias, bem como ditar a forma como o mercado irá responder à sua mensagem e marca.

Preço

O primeiro “p” de marketing fala do preço cujo produto ou serviço será oferecido ao cliente. Aqui, é necessário discutir os métodos de pagamento, valor agregado, renda dos consumidores, bem como as estratégias de venda em termos de pagamento e preço.

Praça

O segundo “p” é praça, onde discutimos o local de venda onde o seu produto ou serviço será oferecido e todos os canais de distribuição até o consumidor final. O local é também um conceito a ser discutido quando o seu produto é vendido no comércio eletrônico, ou e-commerce. Dado que o website, os métodos de distribuição e a entrega são também fundamentais para o seu negócio.

Produto

O terceiro ponto é importante para estabelecermos as características do produto ou serviço que a sua empresa irá oferecer, e os processos estratégicos da sua cadeia de fornecimento.

Promoção

O último “p” do marketing é onde discutimos estratégias de promoção e comunicação em meios digitais e tradicionais para divulgação de produtos e serviços. A promoção é parte integral de qualquer estratégia de marketing, e envolve o processo de comunicação dos produtos ou serviços que a sua empresa oferece aos potenciais clientes e partes interessadas.


LEIA MAIS: Prospecção de Clientes: O que é e como fazer?

Extraindo valor de dados First-Party com Customer Data Platform

Conheça o ciclo de vida do mercado

A compreensão do ciclo de vida do mercado é essencial para criar uma boa estratégia para conquistar sucesso e crescimento. Cada fase do ciclo de vida possui características diferentes dependendo da sua profundidade dentro do mercado, o que significa que manter-se a par das mudanças e desenvolvimentos é importante ao longo de qualquer parte do ciclo. As fases que o compõem incluem lançamento, crescimento, maturidade e declínio.

Lançamento

A fase de lançamento de qualquer produto representa um momento crucial para as empresas, quando elas precisam sair da zona de conforto e garantir que estejam à frente da concorrência. Isto significa que é importante que as empresas possuam as competências, os conhecimentos e os recursos para trazer com sucesso novos produtos para o mercado.

Ao investir nesta fase e ao impulsionar novos produtos/serviços, as empresas abrem-se a uma maior vantagem competitiva. Embora este período seja bastante dispendioso devido às despesas de investigação e desenvolvimento, se feito corretamente pode fazer a diferença entre estar à frente ou atrasado em relação aos seus concorrentes.  

Crescimento

Com o tempo, novas tecnologias ou concorrência podem aparecer no mercado e aumentar a procura de novos tipos de produtos. É aqui que começa o crescimento das vendas e o interesse dos consumidores.

Após o lançamento de uma nova tecnologia ou produto, o público muitas vezes não compreende os benefícios reais que essa novidade oferece. Contudo, com mais informação sobre quais são as vantagens do lançamento e por que os consumidores devem investir nele, a procura aumenta consideravelmente.

O crescimento é uma fase importante para as organizações, uma vez que proporciona amplas oportunidades de fidelizar o cliente e estabelecer relações com prospectos. Também ajuda as empresas a avaliar melhor o desempenho dos seus produtos, tanto dentro da sua própria empresa como em comparação com os seus concorrentes.

Durante esta fase, as empresas começam a reforçar frequentemente suas estratégias de branding, processos de garantia da qualidade dos produtos e esforços de marketing para acompanharem a crescente procura dos consumidores. 

Maturidade

A maturidade é a fase em que o mercado se normaliza em termos da tecnologia ou da concorrência presente. Isto significa que os consumidores já se acostumaram com as inovações propostas e passaram a comprar esses produtos.

Nesse momento, pode haver alguém que faz uma nova descoberta revolucionária e gera outra onda de antecipação tecnológica febril. O ciclo do mercado recomeça à medida que as tecnologias melhoram e evoluem ao longo do tempo. Na maturidade, os preços sobem, os lucros das vendas atingem o seu pico, e as saídas dos produtores começam a ocorrer à medida que a concorrência aumenta ainda mais.

Declínio

Finalmente, durante o declínio, a concorrência passa a perder desempenho à medida que o entusiasmo diminui e a novidade e os lucros se desgastam. Isto leva as empresas a abandonarem o mercado à medida que exploram outras opções e tecnologias para se tornarem precursoras, desencadeando um novo ciclo de desenvolvimento. O declínio tecnológico é uma tendência comum que pode ser observada ao longo de todo o ciclo de vida de uma tecnologia. 

LEIA MAIS: Como utilizar IA no Marketing Digital?

Quais são os principais tipos de marketing digital

Existem vários tipos de marketing digital, cada um com as suas próprias particularidades. Claro que todos eles compartilham o fato de dependerem da internet e dos meios digitais para acontecer, mas, fora isso, eles possuem princípios próprios, que se complementam.

Inbound Marketing


O Inbound Marketing se caracteriza por um conjunto de estratégias de marketing baseadas no compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico. Assim, a marca conquista um relacionamento duradouro com o seu target, tornando-se referência em sua área de atuação. Em resumo, o Inbound Marketing – ou Marketing de Atração – é a estratégia na qual os clientes vêm até a sua empresa, atraídos pela sua mensagem. 

E-mail Marketing

Consiste no envio de mensagens de e-mail segmentadas para promover produtos e serviços. Essa segmentação é como um filtro que agrupa leads que têm alguma característica em comum.

O principal objetivo é enviar uma mensagem personalizada para um grupo de clientes ou prospectos de acordo com as suas necessidades. É uma estratégia importante na hora de separar os públicos com os quais a sua empresa se comunica, criando um relacionamento mais próximo e eficiente para o processo de vendas.

A seguir, mostramos um modelo de e-mail marketing, que visa divulgar um aplicativo de música.

Social Media Marketing

É a utilização das redes sociais para estabelecer contatos, promover produtos e serviços e estabelecer relações com os clientes. O Social Media Marketing hoje também conta com estratégias de influenciadores e social listening, que monitora os canais de interação com o público para obter insights e melhorar a experiência de marca.

No exemplo abaixo, um bom social media ficaria atento aos comentários dos usuários para medir a reação deles ao evento do Dreamforce.

Marketing de Conteúdo e SEO

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia focada em engajar seu público e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes por meio da criação de conteúdo relevante. Você atrai, envolve e gera valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e, assim, gerar mais negócios.

Dessa maneira, contam como estratégias de marketing de conteúdo a criação de blog posts, e-books, whitepapers, roteiros para webinar e podcasts e, basicamente, tudo o que envolve o desenvolvimento de conteúdo. 

Vale dizer que essa estratégia pode ser impulsionada com o uso de práticas de SEO (Search Engine Optimization), um conjunto de técnicas que visam a otimização de sites para mecanismos de busca. O objetivo é adequar as páginas aos critérios de avaliação dos algoritmos, melhorando o ranqueamento entre os resultados de busca orgânica.

No exemplo que separamos abaixo, temos o primeiro resultado orgânico para a busca “o que é CRM”. Para se ter uma ideia, ela é realizada em média 15 mil vezes por mês, segundo o SEMRush. Isso significa milhares de possíveis novos clientes conhecendo nossa marca e aprendendo com a gente.

Imagem via Google.

Outbound Marketing

O Outbound é tido como uma estratégia mais agressiva, de prospecção ativa. Ou seja, com o Outbound Marketing, a empresa é quem corre atrás do cliente. Por isso, essa estratégia pode até ser considerada como um marketing clássico – promovido pela televisão, pelo rádio e em outdoors.

No mundo digital, isso pode ser traduzido para os famosos imagens, textos e videos em redes sociais e de display. Conhecido por ser o “anúncio que segue o consumidor”, o Outbound chama atenção pelo seu ROI elevado.

LEIA MAIS: Captação de Clientes: O que é e como fazer?

SEM, Search Engine Marketing

O SEM tem por objetivo a otimização de páginas do site, com a finalidade de deixá-las sempre no topo de uma busca feita por possíveis compradores. Assim, a chance de ser visto e ter o link clicado, é muito maior.  Além disso, essas estratégias podem contemplar não apenas os resultados pagos, mas também os orgânicos. 

Display

O Display por sua vez, tem por objetivo a construir reconhecimento de marca, alcançar uma audiência segmentada e impulsionar as conversões. Estes anuncios são feitos em formatos de banners, imagens e vídeos e são direcionados com base no público-alvo, interesses e comportamento do usuário.

Paid Social (Anúncios em redes sociais)

Outra estratégia importante dentro de outbound são os anuncios em redes sociais. Eles tem por objetivo a tanto a construção do reconhecimento de marca, quanto impulsionar as conversões. Estes anuncios são feitos em formatos de imagens e vídeos e são direcionados com base no público-alvo, interesses e comportamento do usuário dentro das redes sociais.

Além destas duas principais estratégias de outbound, existem no mercado corporativo outras como lead buy (a compra de leads de sites parceiros), content syndication (patrocinar conteúdos em sites parceiros) e third party email (patrocinar conteúdos de newsletters de parceiros).

Como fazer uma boa estratégia de marketing digital

Como já mencionamos, a estratégia de marketing é um instrumento fundamental para o sucesso de qualquer negócio, uma vez que ajuda as empresas a atingir os seus objetivos de marketing de forma eficiente e eficaz.

Um dos principais pontos que podem auxiliar o marketing digital é a jornada do cliente.  Esse conceito atribui importância e estratégias diversificadas para cada ponto de contato com o cliente.

Nesse sentido, a jornada do cliente é essa experiência que os consumidores têm com a sua marca, seu caminho da consideração de compra até a conversão e o pós-venda.

Nesse ciclo, podemos incluir o atendimento prestado pelas equipes, visitas ao site, impressões dos produtos e serviços, engajamento através de redes sociais e interações por qualquer canal, seja ele digital ou não.

A jornada conta toda a história do cliente, desde a fase em que ele identifica a necessidade de um produto ou serviço, passando pelos processos de busca de informação, avaliação e comparação, e finalizando com a conversão e o relacionamento.

Para os profissionais de marketing, ter a jornada do consumidor mapeada é essencial para orientar estratégias de marketing multicanal que combinam experiências digitais e do mundo real com a sua marca.

E as empresas de sucesso são justamente essas que criam e disponibilizam conteúdo altamente personalizado para enviar a mensagem certa, no momento certo, em todas as fases do relacionamento com o cliente.

Além disso, para construir uma estratégia de marketing digital certeira, vale ficar atento a 4 principais pontos. Confira-os a seguir.

4 etapas principais de uma estratégia de marketing

Ponto 1 – Definir objetivos 

Em primeiro lugar, é necessário definir objetivos de marketing, que devem ser mensuráveis e realizáveis. Isto ajudará a empresa a ter uma direção clara para alcançar os seus objetivos de marketing. 

Ponto 2 – Determinar o seu público-alvo

Em segundo lugar, a empresa deve identificar o seu público-alvo. Isto significa que devem estar conscientes de quem são os seus alvos e como alcançá-los. Isto irá ajudá-los a desenvolver uma estratégia de marketing mais eficaz e personalizada. 

Ponto 3 – Elaborar um plano de marketing

Em terceiro lugar, é importante desenvolver um plano de marketing para promover os seus produtos e serviços junto do seu público-alvo. Isto pode incluir publicidade online, marketing de conteúdo, promoções, etc. Encontrar seu público-alvo em lugares (virtuais ou físicos) que ele frequenta, irá ajudá-lo a alcançar seus objetivos de marketing com mais eficiência. 

Ponto 4 – Mensurar resultados

Finalmente, em quarto lugar, é necessário medir os resultados, através de KPIs, e fazer os ajustes necessários. Isto significa que é hora de avaliar se o plano de marketing está funcionando e fazer as mudanças necessárias para alcançar os objetivos de marketing. Isto irá ajudá-los a melhorar as suas estratégias e resultados. 

LEIA MAIS: 5 formas de aquecer leads frios

O que faz um profissional de marketing digital

Os profissionais de marketing são especialistas em gerar estratégias publicitárias e promocionais para conduzir o sucesso de uma marca.

Estas estratégias incluem:

  • a criação de conteúdos;
  • gestão de campanhas publicitárias;
  • estudo de concorrentes;
  • análise de dados; 
  • concepção de estratégias de marketing digital.

Estes profissionais trabalham para aumentar o reconhecimento da marca, melhorar a presença online e aumentar as vendas. Portanto, podemos afirmar que o profissional de marketing é o responsável por tornar os produtos e serviços oferecidos mais atrativos para os seus consumidores. Dessa forma, é possível criar um fluxo de vendas adequado às necessidades do negócio, fator indispensável para sua sustentabilidade.

Cabe ao profissional, ainda, zelar pela marca da empresa, agregando valor a ela. Assim, para alcançar os objetivos organizacionais, o profissional de marketing deve ter algumas competências comportamentais, como ser criativo e inovador, além de estar atento às tendências do mercado.

LEIA MAIS: SQL e MQL: o que é e qualificação de leads

5 principais ferramentas de marketing digital

A seguir, você confere uma lista com as principais ferramentas de marketing digital que podem facilitar o seu dia a dia. Confira!

Software de CRM

Contar com um sistema de CRM é fundamental para que você conheça melhor os atuais e os possíveis clientes do seu negócio, fazendo ações que garantam fidelização. Com o envio de e-mail contendo promoções específicas, cumprimentos em aniversários e conteúdos de acordo com os interesses das pessoas, a segmentação é mais exata e traz mais resultados.

Além disso, com o CRM da Salesforce você tem:

  1. Visibilidade total do pipeline de vendas;
  2. Integração com chat e chatbot para atender prospects e clientes;
  3. Registro automático das atividades de vendedores;
  4. Gerenciamento de anúncios;
  5. Painel de relatórios personalizados;
  6. Rastreamento de notificações e e-mails;
  7. Agendamento de reuniões;
  8. Caixa de entrada compartilhada para dispositivos móveis;
  9. Software de geração de tickets;
  10. Integração com o Help Desk;
  11. Controle de chamadas;
  12. Integração com o WhatsApp Business.

Google Analytics

É essencial para quem tem e-commerce, site e blog, pois o Google Analytics sinaliza a trajetória do visitante em seu site. Você ganha informações preciosas, por exemplo, sobre de onde vem o tráfego, quais são as páginas mais visitadas, as taxas de rejeição e de abandono de carrinho, entre outras.

Planejador de palavras-chave

O Planejador de palavras-chave do Google é uma ferramenta essencial para a criação de conteúdos otimizados para SEO. Ao utilizá-la, você pode analisar o volume de busca dos termos que você pretende utilizar na sua estratégia e obter excelentes alternativas que podem ser exploradas nas suas postagens.

WordPress

O WordPress é o CMS (Content Management System) mais utilizado no mundo inteiro. Ele é utilizado para fazer o gerenciamento de diferentes tipos de páginas, como blogs, sites, e-commerces etc.

Ao utilizar essa ferramenta, você consegue criar e editar os seus conteúdos sem a necessidade de utilizar nenhuma linguagem de programação. É tudo bem simples e intuitivo. Por isso, costuma ser usada por empresas de qualquer tamanho e área de atuação.

Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta que permite que você avalie o número de buscas por palavras-chave ao longo de determinado período. Ao pesquisar o termo do seu interesse, você tem como resultado um gráfico que exibe o volume de buscas ao longo do tempo.

Além disso, você pode filtrar os resultados de acordo com o país, a região, o período, o tipo de busca e a categoria do seu interesse. Dessa forma, é possível escolher a palavra-chave mais adequada à sua estratégia e, assim, alcançar melhores resultados.

LEIA MAIS: O que é CTA?

O que você achou de saber mais sobre marketing digital?

O marketing digital pode parecer um tema super simples, mas esconde vertentes e reentrâncias que precisam ser dominadas pelo gestor responsável, caso haja desejo de sucesso. Para isso – e para acompanhar esse mundo em constante movimento -, é preciso ficar atento às principais mudanças e estratégias que estão rolando no momento. 

Para ficar por dentro dos melhores insights sobre Marketing e CRM continue navegando pelo nosso Centro de Recursos e entre em contato para saber mais sobre o Salesforce. Bons negócios e até a próxima!

Demonstração do Marketing Cloud

Melhore o ROI de sua operação de marketing com todas as ferramentas e dados em um só lugar.

Henrique Sá Analista de Inbound Marketing LATAM

Desenvolvo estratégias de Inbound Marketing orgânicas e pagas para geração de leads qualificados e pipeline para a Salesforce na América Latina. Acredito no poder das redes e do conhecimento como principal caminho de mudança.

Mais de Henrique