Banco Interamericano de Desenvolvimento

O Banco Interamericano de Desenvolvimento é um trailblazer, criando um processo de empréstimos e subsídios orientado por dados capaz de transformar as comunidades enraizadas no coração dessa missão.

 

O FHLBank Atlanta é um trailblazer, capacitando seus funcionários para que capacitem as comunidades

O Banco tem uma missão muito ampla e, por isso, pode ser difícil de entender completamente tudo o que fazemos na região da América Latina e do Caribe, disse Federico Basañes, Gerente do Setor de Conhecimento, Inovação e Comunicação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB). Mas quando você se dedica a realmente olhar como e por que fazemos tudo isso, é possível ver o real benefício e o impacto que proporcionamos a tantas comunidades.

O IDB trabalha para promover a melhoria de vida em toda a América Latina e no Caribe: Através de apoio financeiro e técnico aos países que trabalham para reduzir a pobreza e a desigualdade, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB) ajuda a melhorar a saúde e a educação, a modernização do governo e o avanço da infraestrutura.

Em outras palavras, o IDB concede empréstimos e subsídios que financiam projetos de grande escala como pontes, rodovias, formação de professores e muito mais. Sua parceria com líderes governamentais ajuda a desenvolver planos estratégicos baseados nas prioridades de um determinado país, e os financiamentos são realizados nessa conformidade.

A organização consiste em empréstimos do setor público do IDB, IDB Invest (empréstimo do setor privado) e IDB Lab (investimentos e financiamento e subsídios para pesquisas).

Estamos aqui para melhorar vidas, e isso inclui o básico, como levar água potável para mais casas e melhorar a acessibilidade à região, além de dar às pessoas as ferramentas e informações que são necessárias à inovação, com melhores escolas, linhas de transporte e muito mais. Especialmente nesta nova era, neste novo mundo, em que a América Latina hoje vive, continuou Basañes.

 

 

Um mundo em constante mudança precisa de um banco igualmente dinâmico.

Enquanto boa parte do mundo está aprendendo a se adaptar às demandas trazidas pela computação em nuvem e pela era digital, a AL (e o próprio IDB) está aprendendo a se adaptar às demandas trazidas por forças que são muito mais elementares.

Primeiro: as mudanças climáticas. As mudanças climáticas têm um impacto especialmente forte na região da AL, "acelerando os negócios como sempre, conduzindo a novas prioridades da política e a alocação de recursos para áreas anteriormente subfinanciadas", disse Alan Kind, especialista chefe da área de Conhecimento e Aprendizagem. Os períodos de cultivo diminuíram, houve uma adaptação nas colheitas de café em grão, a migração forçada por razões climáticas (além de outros motivos que motivam a migração) acentua ainda mais as mudanças econômicas decorrentes, ou seja, tudo isso influencia na infraestrutura que precisa ser construída e os serviços que oferecemos.

Segundo: a igualdade de gênero está adquirindo cada vez mais importância. Em seu trabalho sobre os fatores sócio-políticos que contribuem para a saúde e o bem-estar dos países, o Fórum Econômico Mundial constatou que, embora a falta de igualdade nas oportunidades econômicas seja um sério problema na América Central, que não só afeta milhões de mulheres, como também limita o potencial de crescimento de muitos países[1] a região está reconhecendo isso, e tomando medidas a esse respeito. O mais recente Global Gender Gap Index, um estudo anual realizado pelo Fórum Econômico Mundial sobre a magnitude das desigualdades de gênero, constatou que vários países da AL ultrapassaram o resto do mundo no que diz respeito à diminuição da diferença de gênero, reduzindo os riscos econômicos decorrentes da omissão de metade das ideias, das habilidades e dos recursos de trabalho da mão-de-obra.[2]

Além disso, tornou-se mais fácil, na região, o acesso a recursos financeiros, o que significa que não podemos limitar-nos a taxas de juros. Trazemos o nosso know-how técnico de ponta para avaliar os países e facilitar uma debate mais esclarecido sobre como encarar desafios complexos, como as mudanças climáticas, e empregar uma força de trabalho igualmente equilibrada visando à criação de valor para os nossos clientes", disse Kind. A melhor maneira de fazer isso é com o uso de dados. Precisamos de informações orientadas por dados para podermos oferecer uma consultoria confiável e acionável como a esperada pelos nossos clientes.

 

O IDB está construindo uma plataforma baseada em dados na nuvem.

 

A equipe do IDB desenvolveu uma plataforma de gestão de relacionamento no Salesforce, uma base de conhecimento de CRM que transmite a inteligência colaborativa do Banco a qualquer funcionário, que trabalhe com qualquer empréstimo ou subsídio, a qualquer hora, em qualquer lugar, através de três funções-chave:

  • alcance e engajamento: Começamos com o Marketing Cloud, disse Daysi Andrades, Especialista em TI do IDB. Nós o usamos para disseminar informações e para manter todos atualizados sobre o que pode influenciar seu pedido de empréstimo ou de subsídio. A equipe também o utiliza para a gestão da escuta social, mantendo-se atualizada sobre as conversas em tempo real.

  • Gestão de oportunidades: o IDB acrescentou então o Service Cloud. As informações sobre os esforços do IDB em termos de pesquisa, os ensinamentos extraídos de seus e-mails e as atividades sociais e os comentários de reuniões dos representantes do país são todos reunidos em um cenário semelhante ao perfil, criando uma visão de 360 graus do projeto, bem como quaisquer empréstimos ou subsídios decorrentes.

  • Comunidades de autoatendimento: grupos comunitários online foram lançados no Community Cloud, dando aos funcionários do Banco, seus clientes estatais e parceiros na região um acesso de autoatendimento ininterrupto para comunicar a situação do projeto, verificar o desempenho e rever o ROI.

Colaboração: mais recentemente, a equipe se estruturou no Quip, documentos online que permitem à equipe compartilhar informações, conduzir discussões e atuar diretamente a partir de planos e observações.

 

Veja o impacto do IDB na região da AL

O IDB nos convidou a conhecer o projeto da Serra do Mar, em primeira mão. Veja como a estratégia da equipe transforma os investimentos em tecnologia em investimentos na missão.
 

O resultado: maior eficiência e maior foco na missão.

Quando mostramos essa plataforma a um de nossos especialistas em educação, no México, e que ele viu todas as oportunidades que seus colegas estão buscando no Equador, ou seja, a forma como lidam com questões como igualdade de gênero e mudanças climáticas, seus olhos se iluminaram", disse Andrades. Ele pode ver como essas oportunidades e discussões poderiam se aplicar ao seu trabalho no México, fazer contato com colegas que estiveram lá, que fizeram isso para obter orientação, e acessar informações que de outra forma ele sequer saberia que existiam. A nossa estratégia fez cair os silos imediatamente.

A estratégia de nuvem do IDB também liberou mais tempo e energia para que fosse possível focar no trabalho, que é crucial para a missão. A Serra do Mar, uma cadeia montanhosa entre São Paulo e o litoral sul do Brasil, abriga o maior trecho remanescente da Mata Atlântica. Depois de ver os danos que a habitação ilegal havia causado ao delicado ecossistema, o Estado de São Paulo decidiu realocar comunidades inteiras, dando ao parque uma chance de recuperação, ao mesmo tempo em que proporcionava às pessoas melhor acesso à água, eletricidade, serviços de habitação, e muito mais. O Estado pediu financiamento e apoio ao IDB, e, juntas, as equipes puderam realocar cada uma das famílias sem o emprego da força. É uma solução complexa porque algumas dessas pessoas vivem lá há décadas, disse Basañes. É preciso entender as pessoas, o que as motiva, quais são suas preocupações. E a tecnologia permite apreender toda essa informação num formato acionável e escalável.

Quando encontramos formas de conduzir as pequenas peças, desbloquear sinergias e ser mais coordenados, conseguimos fazer mais trabalho como este, que é o tipo de trabalho que importa, disse Basañes.
 

Continue explorando histórias como esta.

Dúvidas? Nossos agentes têm as respostas.

Cada setor tem as suas oportunidades e desafios únicos. Por isso, a Salesforce cria soluções únicas, voltadas para o seu setor, que ajudam você a aproveitar melhor redes sociais, dispositivos móveis, nuvem e análises enquanto transforma a sua empresa. Saiba como.